Seguidores: Os Bons que respeitam os "Direitos Autorais"

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Há até um vídeo explicativo para orientar os usuários sobre as leis de copyright: Pois O YouTube está investindo para não ter problemas com direitos autorais.



A empresa anunciou a compra da RightsFlow, empresa que tem 30 milhões de músicas cadastradas com os dados sobre seus autores. 
O YouTube costuma remover previamente o conteúdo justamente para evitar brigas. Nos EUA, a empresa está sob efeito do mecanismo de Notice and take down, ou “notificação e retirada”, previsto na lei americana que define direitos autorais digitais, o Digital Millennium Copyright Act. Lá, a lei prevê que o autor que se deparar com uma obra sua pode solicitar ao provedor a remoção do conteúdo; o provedor deve notificar o autor e remover a obra.
É quase o mesmo mecanismo que quer ser implantado no Brasil pela nova lei de direitos autorais.
Na prática, isso já acontece. Gravadoras já recorrem ao mecanismo para solicitar a remoção de conteúdo pirata do ar. Por aqui, é o Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) o responsável por recolher direitos autorais no YouTube.
O órgão tem um acordo com o Google, mas não há um mecanismo de reconhecimento dos autores. O pagamento de direitos autorais é feito com base em um ranking enviado pelo Google ao Ecad..

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

O que fazer quando o seu blog for plagiado Este é o questionamento que fez o blogueiro Bruno Simomura em seu site!


PLÁGIO NA INTERNET

Plágio na internetSe tem algo extremamente desgastante em nossos blogs é justamente encontrar um artigo que publicamos sendo postado em outro blog, sem nenhuma autorização e nem citação da fonte e isso quer dizer em outras palavras que fomos plagiados. A relação do plágio na internet se determina a partir do instante em que produzimos alguma informação de grande qualidade e que outras pessoas (agindo pela falta de criatividade), consideram muito mais fácil e cômodo copiar os seus artigos ao invés de criar novos materiais na internet. Existe um ponto muito positivo na hora de encarar o plágio, que nada mais é do que “uma homenagem” ao seu trabalho, mas que não é nada agradável para nenhum de nós. Segundo a lei de crimes contra a propriedade intelectual, no artigo 184 temos:
Violar direito autoral: Pena – detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa.
Mas é claro que para tudo existe uma solução e como somos blogueiros e lidamos diariamente com muitas pessoas, é interessante tentarmos também entrar em contato com quem nos plagiou, pois por mais que seja um crime previsto em lei, essa pessoa pode não ter ainda o conhecimento sobre o teor do artigo (porém, desconhecer a lei não justifica não cumpri-la). Então, uma boa prática antes de recorrer à justiça é tentar entrar em contato com o administrador do blog que você encontrou algum artigo seu já publicado, porque é de fato muito mais simples tentar resolver esse problema dessa forma ou invés de começar um processo que poderá levar anos até que seja realmente deferido e você terá muita dor de cabeça com isso.
Combater plágio
Clique na imagem para ser direcionado para o: Site do Bruno Simomura 

CONTACTANDO O BLOGUEIRO INFRATOR

O primeiro contato com o artigo que você já publicou e foi encontrado em outro blog, será um imenso choque para você, que nessa circunstância já começará a pensar em tomar alguma atitude mais drástica contra o blogueiro que o copiou, mas antes de fazer isso, é importante você pensar: Se eu iniciar um processo e ter dores de cabeça com isso, será bom para mim? Por mais que você tenha levado muitas horas até escrever o artigo, dedicando-se na criação do artigo de maneira otimizada, incluindo a perfeita otimização das imagens, você ficará um tanto quanto transtornado, mas em primeiro ponto, tente localizar no blog alguma informação de contato (normalmente na página “sobre o autor”) e caso não localizar, tente submeter algum comentário no artigo que certamente o blogueiro que o copiou irá ler.

PREPARANDO-SE PARA UMA POSTURA OFENSIVA

Caso o blogueiro desde o início das notificações não retornar o contato ou então retornar mas não realizar nenhuma ação corretiva, é interessante pensar na ideia de converter o status defensivo para uma postura ofensiva, alertando-o sobre o fato do plágio ser um crime previsto em lei. Também ressaltando que você poderá entrar em contato com o próprio Google para que o artigo plagiado seja removido dos índices de busca, já que o Google tem uma política editorial bastante rigorosa nesse aspecto, não tolerando sites que plagiam o trabalho alheio. Assumir uma postura ofensiva é bastante desgastante e ao mesmo tempo necessária para manter em alta a sua motivação para continuar blogando e também entender que você está amparado pela lei com relação a produção seu conteúdo.

MEDIDAS PREVENTIVAS CONTRA O PLÁGIO

Existem maneiras para prevenir que o seu blog seja plagiado, mas deixo bem claro que notoriamente são medidas preventivas e não impeditivas, porque hoje nesse aspecto, infelizmente é impossível assegurar com 100% de certeza que ninguém o irá plagiar. Eu não gosto muito de ser categórico e afirmar que algo é impossível, mas no caso do plágio, em um meio com milhões de pessoas que escrevem e se interessam sobre um tema em comum, somado com a quantidade de pessoas que eventualmente terão “preguiça” em progredir por conta própria (apelando para o plágio), fica muito complicado estar 100% seguro, mas vamos para algumas medidas preventivas:
  • Creative Commons: É uma maneira de cadastrar o seu blog e admitir para si e para o leitor uma licença que permite a cópia de conteúdos desde que citada a fonte (você ganhará uma referência ao seu trabalho) ou então o direito exclusivo de uso. Você poderá cadastrar o seu blog facilmente e de maneira muito rápida. Muitos blogs atualmente já estão cadastrados nessa licença, reduzindo muito o índice de cópias não autorizadas.
  • myfreecopyright: Atualmente conta com mais de 5 milhões de blogs e páginas cadastradas, onde a cada novo conteúdo que publicar no seu blog, é associado a esse conteúdo uma “identidade digital”, que será submetida por e-mail para você. Isso promove a você uma garantia maior para se proteger conta eventuais plagiadores.
  • Veja aqui neste Link as conclusões que chegou o meu amigo e mais indicações de postagens interessantes: http://meta.blog.br/blog-plagiado/
  • Ao Autor do póst é :

    Bruno Simomura


    Administrador de projetos na internet, publicitário por opção e blogueiro por adoração :-)
  • Veja alguns comentários  Importante que lá encontrei e faço o destaque aqui a seguir e ver como proceder com os conselhos que deram bem assim: 
  • Olá Bruno !
    Excelente dicas e orientações !
    Passei muitos meses sofrendo com o plágio, era muito desgastante… Copiaram meus textos, fotos pessoais e alguns até assinavam como se tivessem escrito a postagem…Numa outra ocasião, além de copiar o texto, uma moça mencionou meu marido e irmão como se fossem da família dela (as fotos na postagem eram deles) ! Fiquei chocada !!
    Entrei em contato com todos, e exigi que retirassem do ar. Alguns retiraram sem problemas, enquanto outros relutavam e se não gostaram da minha solicitação, mas no fim, acabaram retirando.
    Depois disso, fiz o que sugeriu, tenho Creative Commons e My Free copyright, mas mesmo assim continuou, então optei por bloquear o botão direito do mouse e o control C. Sei que mesmo assim é possível fazer cópias, mas depois disso, nunca mais tive problemas.
    Mas isso me prejudicou um pouco, por exemplo, quando alguém quer copiar meu banner, não consegue… então tenho que deixar um aviso e envio por e-mail…
    Mas foi a escolha que fiz
  • Realmente, o Plágio é uma “praga” que existe na Blogosfera. É trsite em saber que existe pessoas, que não tem capacidade de ter um ‘pingo’ de respeito com o trabalho de uma pessoa, que se esforça muito para publicar um conteúdo de qualidade ao seus leitores. Eu particularmente, não tenho dó nenhuma de denunciar essas pessoas que copiam nossos conteúdos. Eu dou valor aqueles blogueiros, que indicam o artigo e não à copie. Mesmo tem aqueles “blogueiros” que falam “Ah mas se for copiar, pelo menos coloque a fonte” NÃO! Nem colocando a fonte, a indicação é o melhor caminho que um blogueiro possa fazer. Eu agora, estou sofrendo Plágio e isso é muito triste, mas também não me ‘rebaixo’ e logo denuncio por esse site: Eu uso este tipo de Denunciar Plagiadore, pois uso a Plataforma Blogger que é de propriedade da Google.
    Abraços!
    Bruna Marques > Última postagem:
    Retirar a Mensagem "Mostrar todas as postagens"
    Obrigado por partilhar assunto com grande conteúdo em defesa de nós blogueiros e a preserva o Direito Autoral do qual todos devemos proceder conforme esta fazendo orientando, advertindo, protestando e ensinando na sua postagem e também como alguns já participaram indicado outros caminhos para proteção dos plagiadores!
    E também gostaria de pedir sua autorização para adicionar em um blog que tenho e faz a abordagens desses assuntos que são muito pertinentes e que já tenho por lá outras postagens com indicação dos autores assim como pretendo fazer com sua caso seja autoriza, ok!




















  •